Construção Sustentável: como transformar seus projetos em eco-friendly

Entenda sobre a tendência da sustentabilidade na construção civil e veja como isso agrega valor aos projetos!
Arquitetas: Gabriela Gaunszer Kozlowski e Rejane Heiden.

A sustentabilidade é um assunto cada vez mais discutido na construção civil. Não poderia ser diferente, já que nesse setor há geração de uma grande quantidade de entulhos e outros resíduos. Além disso, a construção civil está associada a atividades de extração que são nocivas ao meio ambiente e ao uso excessivo de energia elétrica.

A preocupação das empresas do ramo na adoção de práticas sustentáveis, agregam mais valor aos projetos e contribui para que a marca consolide sua reputação no mercado atual, em que conceitos como “economia circular” e “gerenciamento de resíduos” são muito importantes.

Neste post, vamos explorar mais esse assunto, falando sobre construção sustentável e a possibilidade de transformar seus projetos em eco-friendly. Veja como as empresas de construção estão se ajustando aos novos modelos de negócio!

O que é construção sustentável?

Construção sustentável é uma maneira de construir casas e prédios de modo a harmonizá-los com o meio ambiente. Durante a produção e a pós-construção, os responsáveis procuram diminuir a agressão à natureza, reduzir a quantidade de resíduos gerados, usar os recursos naturais (água, energia) e materiais com mais eficiência.

Esse conceito foi introduzido na década de 70, logo depois da Crise do Petróleo. A aplicação do conceito ajudou na redução do consumo de energia elétrica por meio de fontes alternativas.

Depois que a crise acabou, o conceito permaneceu porque havia se estabelecido uma tendência para levar a sustentabilidade adiante, com práticas menos agressivas e mais econômicas.

Quais são as características dos materiais sustentáveis?

Para garantir a construção sustentável, é fundamental o material de construção sustentável. Esses materiais podem ter origem industrial ou artesanal. Não são poluentes, nem tóxicos e geram benefícios ao meio ambiente e à saúde dos trabalhadores e das pessoas que usarão a construção.

Não é preciso que o material sustentável seja ecológico. Há algumas diferenças entre eles. O primeiro avalia todo o ciclo socioambiental e econômico, enquanto o outro considera apenas os impactos causados ao meio ambiente.

Para identificar um material de construção sustentável, é importante considerar algumas características:

1. Origem da matéria-prima

O material é fabricado a partir de recursos renováveis, sua extração ocorre de forma sustentável e legal. Ele pode ser reciclado ou reciclável, desde que a reciclagem seja um processo seguro.

2. Processo produtivo

É relevante o processo de produção do material, ou seja, se houve eficiência energética, se foi consumida muita ou pouca água, se houve poluição, quais os resíduos gerados e a destinação final dadas a eles.

3. Qualidade e durabilidade

Os materiais devem respeitar as normas técnicas que asseguram a qualidade. Por isso, fique sabendo se há dados sobre a durabilidade do item. Ainda que determinado material seja produzido com baixa impacto ambiental, ele pode não ser uma boa solução sustentável se seu ciclo de vida for curto, o que exigirá muitas reparações e substituições.

4. Transporte

A distância a percorrer entre o fornecedor e o canteiro de obras é um fator relevante. Uma boa gestão de fornecedores ajuda a reduzir esses riscos. Quanto menor a distância, mais sustentável será o material, já que assim é possível diminuir os impactos ambientais causados pelo transporte.

Analise se os processos de distribuição são sustentáveis, como frota de veículos movidos a biocombustível, híbridos, elétricos, utilização de energia alternativa e sistemas para controlar a emissão de gases.

5. Outras características

Outros pontos a analisar quando se trata de compra de material para construção sustentável são:

  • certificação e selos de sustentabilidade (FSC, Inmetro, Selo Sustentax, RGMat, Selo EPD);
  • legalidade e responsabilidade socioambiental do fornecedor (licença ambiental da empresa);
  • toxicidade (CFC, amianto, formaldeído, HCFC);
  • embalagem (reciclada/reciclável);
  • descarte final (reciclagem, reutilização, logística reversa).

Quais são os principais desafios da construção sustentável?

O conceito de eco-friendly refere-se à construção civil ser amigável ao meio ambiente. Porém, isso não é tão simples e há muitos desafios para que uma construção se torne sustentável. O objetivo é provocar o mínimo de impactos ambientais no canteiro de obras ou mesmo em uma reforma.

Entre os desafios para obter sucesso na criação de um ambiente eco-friendly estão:

1. Gestão de recursos

É importante gerenciar corretamente os recursos aplicados na construção. A água, por exemplo, é um recurso muito consumido nas obras civis, ela é uma matéria-prima e também está associada ao consumo humano. Segundo a EngWhere, cada profissional envolvido na obra pode representar um gasto diário de 45 litros de água!

Por isso, já foram criadas soluções para reduzir o consumo da água como matéria-prima, como os aditivos adicionados ao concreto e a utilização de cisternas para recolher a água da chuva e reaproveitá-la.

Gerenciar a energia também é um grande desafio. Conforme a AIE (Agência Internacional de Energia), o setor de construção consome quase metade da energia produzida no planeta. No Brasil, de acordo com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), 42% da energia gerada no país são consumidos nas edificações.

Também é necessário aplicar com propriedade os materiais, de forma a evitar desperdícios e a necessidade de comprar mais materiais. Gerenciar recursos significa manter controle sobre tudo que é usado nas construções: ferramentas, equipamentos, materiais de construção, água, energia elétrica e assim por diante.

2. Redução de resíduos

Já mencionamos acima o quanto a construção civil gera resíduos. É fundamental controlar a produção deles, já que é praticamente impossível a não geração de resíduos no canteiro de obras.

O uso adequado dos materiais pelos profissionais e a compra consciente deles contribui para evitar as perdas e os desperdícios. A reutilização de alguns itens reduz a quantidade de resíduos gerados.

3. Outros desafios

Há outros desafios como:

  • a adoção de novos modelos de construção (a aplicação prática do conceito de construção verde, uso de novos materiais, impressora de ruas, cidades verticais, construção automatizada por robôs);
  • a busca por fornecedores que também sejam sustentáveis;
  • a potencialização do uso de energias renováveis;
  • a readequação de projetos flexíveis para atender novas necessidades e evitar demolições;
  • a redução na emissão de gases poluentes.

Quais são os benefícios de uma construção eco-friendly?

Uma construção sustentável é um importante diferencial que oferece muitos benefícios.
Arquiteta Debora Aguiar.

A sustentabilidade na construção civil certamente é um importante diferencial e oferece muitos benefícios, como:

  • redução de gastos, sejam de investimento ou operacionais;
  • novas chances de fechar negócios;
  • valorização do imóvel;
  • redução de desperdícios;
  • otimização dos processos, da utilização de recursos;
  • redução na emissão de CO2, pois há menos deslocamentos;
  • usufruto de incentivos fiscais, cada vez mais recorrentes na construção civil;
  • maior conforto aos usuários dos imóveis, devido ao conforto térmico e a outros fatores ambientais característicos da construção sustentável;
  • melhor argumento de vendas, pois os consumidores valorizam as práticas sustentáveis.

Como dar vida a uma construção sustentável?

Sabendo o que é construção sustentável, quais são os materiais que devem ser usados neste âmbito, quais são os benefícios do eco-friendly e os desafios que devem ser superados, você deve estar curioso para saber como transformar em prática os conceitos citados. Vamos dar algumas dicas para implementar a green building, ou construção verde, no canteiro de obras.

1. Use madeira plástica

Trata-se de um material de construção sustentável muito parecido com a madeira de verdade. A madeira plástica é confeccionada em plástico reciclado e pode ser aplicada como piso ou revestimento ecológico. Como é plástica, ela não corre o risco de ser comida por cupins e a necessidade de manutenção é menor.

2. Aplique o tijolo de adobe

O tijolo de adobe é muito resistente e substitui bem os blocos convencionais em construções sustentáveis.

É um bloco que mistura argila, água, areia, palha, outras fibras. O tijolo de adobe é muito resistente e substitui bem os blocos convencionais.

3. Faça a cobertura com telhas ecológicas

Utilize telhas ecológicas em sua construção sustentável.

Existem muitas variedades de telhas ecológicas no mercado. A mais importante é confeccionada com fibras de madeira (pinho, eucalipto) e fibras de outros vegetais, como coco, bananeira e sisal. Existem, ainda, as telhas ecológicas produzidas com materiais reciclados (papel, resina e asfalto).

4. Instale um sistema de energia solar

O sistema de energia solar é uma ótima alternativa para economizar energia e contribuir com uma construção sustentável.

O sistema fotovoltaico capta a energia do sol e transforma em energia elétrica. Ele é formado por placas especiais feitas, geralmente, de alumínio, cobre e silício. A vida útil delas é de, aproximadamente, 25 anos e o retorno do investimento tende a ocorrer entre 5 a 6 anos. É uma ótima solução sustentável para economizar energia elétrica.

5. Utilize lâmpadas de LED

As lâmpadas de LED são eficazes para a iluminação residencial. Elas consomem menos energia elétrica, podendo durar até 25 vezes mais do que uma lâmpada convencional. Emitem luz fria porque transformam 60% da energia utilizada em luz. As lâmpadas incandescentes, “luz quente”, convertem somente entre 5% a 10% da energia em luz e o percentual restante é emitido na forma de calor.

6. Aplique concreto reciclado

O concreto reciclado é uma ótima solução para obras sustentáveis. Ele é feito a partir dos entulhos, ou seja, contribui para reduzir a quantidade de resíduos. Há muitos tipos de concreto reciclado, mas a base de produção é a mesma: a reutilização de itens do próprio canteiro de obras, como telhas, tijolos entre outros.

7. Experimente o solo cimento

O solo cimento é um material que resulta da mistura homogênea de solo, água e cimento nas devidas proporções. É um produto que resiste bem à compressão, tem alto índice de impermeabilidade, índice baixo de retração volumétrica (mais econômico) e alta durabilidade.

8. Outras aplicações e soluções

Outras soluções sustentáveis são: 

  • telhado verde;
  • ripa de pinus;
  • perfil de poliestireno;
  • rodapé de poliestireno;
  • ventilação natural;
  • bioconcreto;
  • bambu para estruturas;
  • isopet (isopor + garrafas PET);
  • vidro inteligente;
  • tinta ecológica;
  • drywall;
  • steel frame (perfil leve de aço).

Com essas dicas e orientações, fica muito mais fácil criar um espaço eco-friendly que vai agradar aos profissionais e clientes — além de, é claro, agradar ao meio ambiente. E pode ter certeza de que a natureza sabe demonstrar sua gratidão.

Gostou de nosso post? Tem interesse em ler e se atualizar sobre assuntos que abordam a sustentabilidade? Então, cadastre-se em nossa newsletter para receber conteúdo no seu e-mail!

  • Santa Luzia Brasil BRA
  • United States USA
  • Santa Luzia Europa Europa
  • Blog Santa Luzia USA
  • Youtube Santa Luzia
  • Facebook Santa Luzia
  • Instagram Santa Luzia

    SUSTENTABILIDADE POR PRINCÍPIO

  • Santa Luzia - Green Building Council
  • Santa Luzia - Green Building Council Brasil
pt_BRPT_BR