Manejo florestal sustentável e sua importância para o meio ambiente

Mãos segurando um broto de árvore em uma floresta natural, simbolizando a importância do manejo florestal sustentável.

Preservar espaços naturais e extrair seus recursos de forma regrada, que traga benefícios a empresas e consumidores, é um grande desafio para as organizações. Mas isso é possível e tem nome: manejo florestal sustentável — um meio de atingir excelentes resultados para o meio ambiente, companhias e comunidade.

Com o manejo florestal, definido com base em pesquisas e estudos constantes, é possível fazer a extração de insumos sem afetar a natureza de forma agressiva. Bem longe da exploração ilegal que destrói o ecossistema, inviabilizando o aproveitamento de áreas naturais e suas biodiversidades.

Neste post você vai conhecer tudo sobre o que é manejo florestal, como ele contribui para o meio ambiente, empresas e a comunidade ao entorno. Confira!

O que é o manejo florestal?

O manejo florestal é um conjunto de técnicas aprimoradas que possibilitam utilizar recursos naturais visando sua conservação máxima. Ou seja, é a utilização racional e ambientalmente adequada dos recursos da natureza.

Dessa maneira, a extração de madeira e vegetação será sempre de maneira equilibrada. Além disso, devido ao reflorestamento e conservação da área, o local é preservado, evitando que a região seja afetada negativamente e fique inutilizada.

Assim, essas práticas são apoiadas no princípio da continuidade e fazem com que sempre tenha a reposição dos recursos naturais — de forma a prolongar a biodiversidade e sustentar uma economia circular para as empresas e cadeia de suprimentos.

Vale reforçar que o manejo florestal é uma prática obrigatória pela Lei Federal n.º 11.284, de 2 de março de 2006. Logo, as organizações que não cumprem com a lei estão sujeitas a multas e processos judiciais. Além de colocarem o meio ambiente, sua produtividade e confiabilidade em risco.

Quais são os benefícios do manejo florestal?

O manejo florestal carrega uma série de benefícios que se estendem a todos os elos da cadeia que utilizam produtos derivados das vegetações e áreas nativas. Assim, todos são beneficiados — meio ambiente, empresas, fornecedores, clientes e sociedade.

A seguir, confira quais são as principais vantagens dessa prática.

Continuidade da produção

A continuidade rege o manejo florestal sustentável, trabalhando com a máxima preservação do meio ambiente e incentivando práticas que poupem recursos, tanto do ecossistema quanto da própria empresa.

Assim, o gerenciamento e os planejamentos anuais de produção ficam mais seguros, pois há um cronograma de usos e reposições de recursos, sempre almejando a mínima interferência nos ciclos naturais e industriais.

Aumenta a rentabilidade

Com a garantia de que os recursos e a produção sejam melhor manejados, a rentabilidade empresarial também aumenta. O motivo é que menos perdas e prejuízos ocorrem, especialmente no que diz respeito às leis ambientais e ao setor da organização.

Com o uso recorrente de matérias-primas e sua constante reposição, o financeiro também consegue trabalhar de forma mais planejada, sabendo quando e em que frentes investir, considerando os melhores períodos — minimizando os riscos de perdas.

Atende as normas e leis

Leis ambientais são criadas com frequência, especialmente por conta de estudos que avaliam os impactos da extração de matéria-prima de forma desregulada no planeta. Dessa maneira, novas normas são criadas com base em pesquisas que indicam técnicas e padrões para diminuir os impactos ao meio ambiente.

Seguindo esse critério à risca, a empresa que adota o manejo florestal como política corporativa, consegue produzir melhores resultados em todos os sentidos. Além de manter sua idoneidade perante à Justiça e órgãos de fiscalização do setor.

Mantém a conservação florestal

Florestas e matas são preservadas com o manejamento florestal, pois nada é retirado além do programado para ser extraído da área. Dessa maneira, as espécies têm seus ciclos de vida respeitados, assim como o solo não é danificado a ponto de ser inutilizado.

Com a conservação florestal, espécies de animais, insetos e toda a biodiversidade das áreas naturais é protegida. Vale ressaltar que esses seres e a vegetação local exercem influência na conservação para além do desmatamento e do clima regional, interferindo, até mesmo, na saúde da comunidade local.

Maior segurança de trabalho

Como o manejo florestal não é feito na ilegalidade, todas as regras e leis que competem à exploração legal da área são respeitadas. Assim, a segurança do trabalho no uso de maquinário, veículos e demais peças da cadeia são garantidos, e a saúde dos colaboradores também é preservada.

Essa segurança gera o respaldo jurídico para colaboradores. Assim, caso aconteça algum acidente de trabalho, eles têm todo o suporte para recorrer aos órgãos competentes do trabalho.

Portanto, a empresa também fica mais segura para arcar com as necessidades financeiras e judiciais, caso algum problema aconteça durante as operações.

Maior confiabilidade para a cadeia da empresa

Trabalhar baseado no manejo florestal gera maior confiança para todos os envolvidos na cadeia produtiva da organização. Sabendo que a empresa tem uma gestão ambiental e segue a lei de manejo florestais, os fornecedores, clientes e colaboradores engajam mais com a companhia.

Nesse sentido, a empresa aumenta sua credibilidade, tornando-se referência de alta qualidade para o mercado e talentos que queiram ingressar na companhia.

Abre maiores oportunidades de mercado

Hoje o mercado está mais propenso a investir e operar em parceria com empresas que seguem o que há de sustentável e avançado na preservação do meio ambiente.

Por esse motivo, a organização que investe no manejo florestal expande as chances de ser vista e buscada pela excelência, aumentando as possibilidades de negócios.

Revitaliza a região

A região onde o manejo florestal é feito fica revitalizada, pois com a vegetação preservada, a área tende a se valorizar — tanto o valor cultural e ambiental quanto o imobiliário, atraindo pessoas e investimentos para a região.

Quais são as etapas para implantar o manejo de florestas?

Mãos juntas segurando um broto de árvore, simbolizando os benefícios do manejo florestal ambiental.

Para que um plano de manejo florestal seja bem feito, é preciso realizar três etapas:

  • zoneamento da propriedade;
  • planejamento de estradas;
  • divisão da área. 

Seguindo todas elas corretamente, a sustentabilidade da região é garantida. Confira mais detalhes a seguir.

Zoneamento ou divisão da propriedade florestal em áreas exploráveis

Essa etapa define quais serão as áreas manejadas com o reflorestamento e o uso dos seus recursos naturais.

É a etapa crucial para que nenhuma área seja prejudicada, definindo exatamente quais serão as zonas de exploração fixas, bem como os trechos que não devem sofrer interferência humana.

Planejamento de estradas secundárias que conectam a área de exploração às estradas primárias

Essa etapa define todo o percurso logístico que a madeira e demais matérias-primas devem percorrer para chegar, em segurança, ao local de processamento.

Ela garante um maior controle tanto de entidades fiscais como de transparência para com os clientes e fornecedores. Com conhecimento sobre o caminho que os recursos fazem até chegarem processados aos clientes, é possível saber a procedência do produto e como ele é feito. E caso algum problema ocorra na logística, a empresa tem meios rápidos de identificar as falhas.

Divisão da área alocada para exploração em blocos

Como o manejo florestal lida com áreas muito grandes, as regiões exploráveis devem ser repartidas em blocos. Isso facilita o controle dos locais explorados, otimizando o trabalho da empresa e oferecendo menos riscos de falhas no manejo da área.

O que é o certificado FSC?

O certificado FSC (Forest Stewardship Council) é a comprovação de que a empresa está, de fato, atuando com o manejo florestal corretamente. A companhia certificadora é sempre independente e faz toda a auditoria com base em normas internacionais para validar se a companhia vai ou não receber o selo.

Obter o FSC é a garantia para qualquer órgão fiscalizador, clientes e mercado identificarem que a companhia executa todos os procedimentos de manejo florestal adequados. Sem dar margem para suspeitas de que a empresa atua ilegalmente.

Como conseguir a certificação FSC?

Para conquistar o certificado FSC, é preciso recorrer às empresas que realizam a vistoria e emissão do selo.

Isso se dá de maneira voluntária da companhia que precisa se enquadrar nas leis de manejo florestal. Ou seja, ainda que a organização queira ter a certificação, ela não é obrigatória.

Confira os passos para obter a certificação FSC:

  1. contato: a empresa pode buscar um intermediário ou ir diretamente à organização que realiza a avaliação e emissão do certificado;
  2. avaliação: a certificadora faz o mapeamento de todos os processos da empresa em busca de saber quais são suas necessidades e erros no que condiz ao manejo florestal;
  3. adequação: a companhia recebe um prazo para adequar-se a todos os protocolos da certificadora, quando precisar;
  4. certificação: a certificadora informa a empresa de que foi aprovada na validação FSC e recebe o certificado, o qual é um arquivo digital e impresso com a comprovação de todos os requisitos atendidos.

O que é o manejo florestal comunitário?

O manejo florestal comunitário é uma segunda via dentro do manejamento de florestas, e utiliza a força da comunidade para realizá-lo. Isso acontece de maneira em conjunto com empresas, moradores, entidades e demais partes que buscam a conservação e exploração sustentável da área.

Dessa forma, o planejamento inclui todas as etapas de extração de madeira e reflorestamento, como processos logísticos e a obrigatoriedade de conservação da área.

Quais são os benefícios do manejo florestal comunitário?

Os benefícios do manejo florestal comunitário se agrupam em três frentes: social, ambiental e econômica.

Todos devem ser colhidos de maneira equilibrada, como prova de que as práticas estão atendendo a comunidade de forma igualitária. Veja os principais benefícios do manejo florestal comunitário:

  • garante fontes de renda para a comunidade;
  • promove a saúde da comunidade;
  • conserva a floresta e áreas naturais próximas;
  • aumenta o valor agregado dos produtos que derivam da floresta;
  • gera empregos;
  • preserva a biodiversidade das zonas de mata;
  • reduz os acidentes de trabalho;
  • contribui para o equilíbrio climático da região;
  • estimula que a comunidade se organize para preservar a floresta;
  • promove o uso sustentável dos recursos da floresta;
  • estimula a cultura e o turismo local.

Fazer o manejo florestal é uma maneira inteligente de poupar não apenas a área utilizada para a produção da empresa, mas o meio ambiente em geral. É de pequenas partes espalhadas ao longo do mundo que a natureza se faz, e conservá-las sempre é o melhor caminho para a continuidade dela e da humanidade.

Você já conhecia o manejo florestal? Para acompanhar nossos conteúdos e novidades, siga nossas redes sociais. Estamos presentes no LinkedIn, Facebook, Instagram, YouTube, Pinterest e Twitter!

  • Santa Luzia Brasil BRA
  • United States USA
  • Santa Luzia Europa Europa
  • Blog Santa Luzia USA
  • Youtube Santa Luzia
  • Facebook Santa Luzia
  • Instagram Santa Luzia

    SUSTENTABILIDADE POR PRINCÍPIO

  • Santa Luzia - Green Building Council
  • Santa Luzia - Green Building Council Brasil
pt_BRPT_BR